História

Saiba mais sobre a trajetória dos Leões da Música Sertaneja!

A dupla Duduca & Dalvan faz parte da história da música caipira brasileira e conheceu duas diferentes formações ao longo dos anos. Começou a tocar junta em 1978, com um repertório de canções românticas e sertanejas. Duduca foi o nome artístico escolhido por José Trindade, nascido em Anápolis, Goiás, no dia 4 de julho de 1936. Já Dalvan é a alcunha de José Gomes Almeida, nascido em Planaltina, Paraná, no dia 9 de outubro de 1951.

Os músicos se conheceram em 1975, quando Duduca começou a trabalhar com roteiros e composições de trilhas para cinema. Ambos participaram das gravações do filme “Entre o Céu e o Inferno da Camanducaia”, em 1977. Nas pausas entre as gravações, relaxavam tocando violão e cantando, e foi assim que a amizade surgiu. A partir daí, começaram a ensaiar e ganharam o apoio do compositor Lourival dos Santos.

Considerados os Leões da Música Sertaneja, Duduca & Dalvan iniciaram suas turnês no mesmo ano de 1978, conquistando aos poucos um grande público. O primeiro LP da dupla foi gravado no fim daquele ano, pelo selo Sertanejo/Chantecler e alcançou os primeiros lugares das paradas musicais com a faixa-título “Pirâmide do Amor”. O sucesso só cresceu nos anos seguintes, principalmente graças às suas canções encantadoras e letras envolvendo temáticas sociais. Entre elas, se destacam os hits “Espinheira” e “Massa Falida”, em 1986.

No entanto, foi em 1986 que o destino da dupla mudou para sempre: Duduca faleceu, interrompendo a carreira da dupla no auge. Após o baque, Dalvan seguiu carreira solo por diversos gêneros musicais, do rock ao gospel, gravando alguns discos. Em 2007, fez uma curta parceria com o cantor Donizetti. Anos depois, porém, Dalvan retomou a dupla, agora com Almir Coelho da Silva, que também escolheu o nome artístico de Duduca para homenagear José Trindade e dar continuidade à trajetória de sucesso dos Leões da Música Sertaneja!

Compartilhe: